cristãos vive tempo de restauração no iraque

13/10/2017

Centenas de iraquianos aguardavam em seus carros, impacientemente, até que os soldados saíssem do caminho para eles passarem. Em seus veículos havia móveis e colchões que estavam sendo levados para o reinício de suas vidas em Qaraqosh, de onde tiveram que fugir quando o Estado Islâmico (EI) chegou para dominar a cidade. George*, um líder cristão atuante dessa região está colaborando para que este recomeço aconteça da melhor maneira.

Ele guia os cristãos pelas ruas que já estão liberadas. Segundo ele, ainda é cedo para dizer que a cidade se levantou das cinzas, mas devagar isto vai acontecendo até que tudo volte ao seu lugar. Antes da invasão do EI, havia cerca de 50 mil cristãos vivendo ali. Ele explica que o recomeço não é fácil, pois a região ficou totalmente devastada. "Nós examinamos a situação, tivemos que desenhar novamente os mapas, já que todos desapareceram durante a ocupação dos jihadistas. Depois, utilizamos imagens de satélite e um arquiteto fez o plano da nossa cidade", explicou o líder.

Ele conta também que Qaraqosh teve que ser dividida em dez distritos e foi organizada por números. "Uma equipe de especialistas visitou as casas para analisar os danos e levantar um orçamento do dinheiro necessário para a restauração", disse George. Depois de dois meses de trabalho, decidiram restaurar primeiro as casas que estavam perto de uma igreja, no centro. "Precisamos recriar o senso de comunidade, começamos por aqui por que há comércios na proximidade", disse ele. "O EI roubou nossos pertences e quebrou tudo, mas nós temos a obrigação de voltar, essa é a nossa cidade, tudo aqui é nosso, as lojas, as casas e as escolas", disse um dos cristãos. "É encorajador ver os cidadãos limpando e restaurando suas casas, como um primeiro passo em direção a uma nova vida, depois de tudo", conclui o líder.


Confira os indicados da música gospel ao Grammy Latino 2017

27/09/2017

A academia responsável pelo prêmio Grammy Latino divulgou a lista dos indicados de sua 18ª edição, a ser entregue para artistas, bandas, engenheiros de som e outros profissionais em novembro deste ano. Tradicionalmente, a premiação traz duas categorias dedicada à música cristã contemporânea produzida em quase todo o território americano.

A categoria Melhor álbum de música cristã em Língua Portuguesa abriga seis discos, lançados entre os meses de novembro de 2016 a maio de 2017. Confira, abaixo, os indicados e suas respectivas obras nacionais lançadas nestes períodos.

Confira os indicados:

Piano e Voz, Amigos e Pertences 2 – Paulo César Baruk e Leandro Rodrigues

Lançado em maio deste ano pela Musile Records, Piano e Voz, Amigos e Pertences 2 foi produzido por Baruk e Leandro Rodrigues, que revisitaram clássicos da música evangélica em gravação ao vivo intimista. Entre os artistas contemplados, estão Grupo Logos, Rebanhão, Oficina G3, Resgate e Vencedores por Cristo, além das participações de Pr. Paulo Cezar e Laura Souguellis.

Acenda a Sua Luz – Aline Barros

Com produção musical de Ruben di Souza, Acenda a Sua Luz foi lançado por Aline Barros em janeiro deste ano, pela gravadora MK Music. O projeto foi encabeçado pela canção “Depois da Cruz”, liberada nas plataformas de streaming em dezembro do ano passado. O álbum marcou o fim da parceria da cantora com a empresa carioca, pela qual lançava discos desde 2004.

Incomparável – Bruna Karla

Sustentado pelos arranjos do tecladista Kleyton Martins e a participação de nomes como Aline Barros, Valmir Bessa, Bene Maldonado e Henrique Garcia, Incomparável foi definido como o registro até então mais pop da carreira de Bruna Karla, que se apresentou por meio da música “Força”, da autoria de Léo Casper.

Clareou – Fábio de Melo

Indicado também em 2016 com o projeto Deus no Esconderijo do Verso, o padre Fábio de Melo é a única indicação católica do ano. O álbum, com selo Sony Music Brasil, é repleto de gravações de nomes como Frejat, Dudu Falcão, Renato Teixeira e Ana Vilela – presentes em canções como “Trem Bala”, “Amor pra Recomeçar” e “Raízes”.

Memórias – Eli Soares

Assim como o álbum de Baruk, Memórias é um registro de covers de Eli Soares, baseado em canções que definiram sua identidade artística no cenário evangélico. No projeto, distribuído pela Universal Music, foram homenageados cantores e bandas como Koinonya, Adhemar de Campos, Kleber Lucas e Álvaro Tito.

Ao Vivo em Israel – Fernanda Brum

Lançado em novembro de 2016, Ao Vivo em Israel é baseado no repertório do álbum Da Eternidade (2015), vencedor do Grammy Latino em 2015. Fernanda Brum, na obra, também regrava a canção “Via Dolorosa“, sob produção musical de seu marido, o tecladista e arranjador Emerson Pinheiro.

Fim dos tempos: “Casamento” de três homens é legalizado na Colômbia

27/09/2017

No documento notarial, segundo relata a revista colombiana Semana, os três homens assinalaram: “Desejamos formar um regime econômico cuja base é a relação de três pessoas que somos atualmente, porque caso não seja assim, não estaríamos levando a cabo e que de qualquer caso várias pessoas podem associar-se, independentemente da sua cor, sexo, raça, crença religiosa, etnia e inclusive uma delas pode ser comerciante e outra não, assunto que não é proibido pelas leis internacionais, nem na lei na Colômbia”.

Alexander e Manuel começaram a sua relação em 1999. Um ano depois se tornaram a primeira sociedade de casal homossexual na Colômbia.

Com o tempo, ambos começaram um relacionamento com um terceiro homem, Alex Esnéider.

“Tivemos que entender que não éramos um casal de três pessoas, mas éramos três casais: Alejandro e eu, Alex e eu, Alexander e Alex”, disse Manuel à revista colombiana.

Pouco depois, Manuel e Alex foram infiéis a Alejandro com outro homem: Víctor. Depois de aceitá-lo, em 2012 tinham uma relação de quatro homens.

Depois da morte de Alex Esnéider de câncer no estômago, ficaram Manuel, Víctor e Alejandro, que decidiram apresentar a sua relação ante o notário.

Para Manuel, a poligamia não é algo raro, mas que raro é “dizer que só se pode amar uma pessoa”.

Em uma publicação em sua página de Facebook, Ángela Hernández, deputada da região de Santander e uma das principais defensoras da família na Colômbia, lamentou a situação no país e assinalou que “a institucionalidade da família tem sentença morte, por isso todos os dias recebe atentados como este”.

“É muito lamentável a decadência moral a qual chegamos, pouco a pouco chegará o momento no qual as relações de pedofilia e zoofilia serão normais”, advertiu.

“Os defensores da família somos convocados, este é o momento de levantar a voz”, concluiu Hernández.

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


jovem sat web Rádio

Gospel Mix

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

Anderson Freire

Raridade

02.

Bruna Karla

Advogado Fiel

03.

Aline Barros

Casa do pai

04.

Anderson Freire

Acalma o meu coração

05.

Aline Barros

Ressuscita-me

Anunciantes